Carreiras – Engenharia Agronômica

0

O agronegócio é hoje o setor mais competitivo do Brasil. Ele representa 20% do PIB brasileiro, e representa 41% das exportações, sendo fundamental para a balança comercial nacional. Quem escolher a carreira de Engenharia Agronômica irá participar ativamente deste mercado, que não para nunca. Vamos aprender mais sobre esse curso?

Os engenheiros agrônomos estudam, concebem e orientam a execução de trabalhos relacionados com a produção agrícola e animal e realizam pesquisas e ensaios de modo a que os produtos sejam produzidos de forma rentável e com qualidade. Realizam, também, estudos e experiências procurando aumentar e melhorar a produção agrícola. Esta é uma atividade de investigação, na qual se inclui o aperfeiçoamento genético das plantas, com vista a aumentar a sua resistência aos fatores desfavoráveis do meio, sejam eles climáticos ou referentes ao solo. Desenvolvem métodos de combate a ervas daninhas, pragas, doenças das plantas e animais prejudiciais às culturas. Promovem ainda estudos e experiências para aperfeiçoar as técnicas de cultura em estufa, destinadas à obtenção de colheitas em qualquer época do ano e independentemente dos fatores meteorológicos serem favoráveis ou não.

No âmbito da vida animal, são responsáveis pela criação dos animais e pelo aperfeiçoamento das respectivas raças. Assim, organizam a utilização dos pastos e elaboram planos para fornecer aos animais uma alimentação adequada e equilibrada, controlam a reprodução, selecionando os animais e indicando cruzamentos e inseminação artificial e promovem a preservação de espécies autóctones (espécies próprias de determinada região). São também responsáveis pelo abate dos animais e pela produção dos seus derivados (por exemplo, leite e peles).

Nos primeiros semestres, os estudantes têm disciplinas mais gerais, como informática aplicada à agronomia, matemática geral e bioquímica. Depois, passam a estudar matérias mais específicas do curso, como:

  • morfologia vegetal;
  • genética agrícola;
  • estatística e experimentação agrícola;
  • construções rurais;
  • controle de pragas e culturas;
  • nutrição animal;
  • ecologia agrícola;
  • paisagismo, floricultura, parques e jardins.

O mercado para formados em Engenharia Agronômica está em constante expansão no Brasil e as oportunidades de trabalho crescem em todas as regiões. Em Santa Catarina, a agroindústria conseguiu triplicar suas exportações nos últimos quinze anos. No setor público, as principais vagas são para atuar com agroecologia, assistência técnica ou extensão rural. Nas empresas privadas, há muitas oportunidades para trabalhar na administração de propriedades e no gerenciamento dos processos de produção.

Um campo de atuação que está em pleno desenvolvimento é o da tecnologia aliada ao agronegócio. As pesquisas de melhoramento — tanto em plantações quanto na criação de animais — têm garantido muitas soluções inovadoras para a área. Com a tecnologia é possível aperfeiçoar os processos, controlar a qualidade e aumentar a produtividade.

Entre as faculdades públicas que oferecem Engenharia Agronômica, a USP (no campus de Piracicaba) e a UNESP (em Botocatu e Ilha Solteira) são as mais procuradas. Várias particulares também oferecem a carreira, como a FIC, ULBRA e UNASP.

E aí, essa é a sua área? Venha se preparar com o melhor time de professores para as provas das grandes universidades. Não importa o tamanho dos seus sonhos, ser Galileo é a melhor maneira de realizá-los. Seja Galileo!

VEM SER GALILEO!
Deixe seu e-mail abaixo e te mostraremos como ser aprovado na universidade dos sonhos ;D
Fique tranquilo, não mandaremos spam..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here