Carreiras – História

0

A profissão de historiador pode não ser tão valorizada no Brasil, mas ainda é uma área com muitas oportunidades e novos horizontes para os que se lançam nela. Também não significa uma carreira acadêmica dentro de salas de aula. O curso de História oferece chances únicas de estudar assuntos pertinentes para toda a sociedade. Então, para os amantes das Ciências Humanas, o Galileo preparou esse texto com tudo que você precisa saber sobre a carreira de História!

O grande foco do curso é a utilização de documentos e dados com a finalidade de compreender o contexto e analisar o passado de indivíduos, grupos, movimentos sociais, instituições, regiões, países em diversas áreas – cultura, arte, economia, política, entre outras. O historiador atua desenvolvendo pesquisas e na produção e difusão do conhecimento histórico. Para fazer isso, ele toma como referência as várias dimensões dos sujeitos ao longo da história e os parâmetros de cada época, sob as diferentes concepções teóricas e metodológicas.

Durante o curso, o aluno de História aprende matérias voltadas ao campo pedagógico, como didática e metodologia de ensino. Quanto às disciplinas específicas, há uma abordagem geral da história por períodos ou regiões. O aluno também encontrará disciplinas como metodologia, teoria da história, história demográfica, história política ou história da ciência. Como pode ser observado, o curso de História requer do aluno uma dedicação à leitura e participações em palestras e seminários.

No mercado de trabalho, como já foi mencionado, o historiador não se restringe às salas de aula. O profissional formado pode adentrar no serviço público, trabalhando em museus e arquivos históricos. Além disso, há a oportunidade de seguir na carreira acadêmica estudando e se aprofundando em pesquisas históricas. Há também oportunidades em ONGs, e por que não? Nelas, o historiador irá se dedicar a resgatar a memória de personagens ou eventos, instituições públicas de preservação do patrimônio, arquivos e museus.

Um mercado em crescimento é o de produções cinematográficas de época e de roteiros para documentários. Essa demanda cresce em razão da lei que obriga as emissoras de TV por assinatura a exibir conteúdo nacional em sua programação. Ainda na área de produção audiovisual, o historiador pode ser requisitado para preparar aulas virtuais e vídeos sobre materiais didáticos.Há boas perspectivas também em cidades históricas. Tem aumentado ainda a busca por historiadores que organizem arquivos pessoais ou empresariais, reconstruam a história de famílias e empresas e prestem consultoria em campanhas eleitorais.

Quanto aos salários, a legislação brasileira prevê que o salário mínimo para todos os profissionais do magistério nas redes municipais, estaduais e federais de ensino é de R$ 1.917, com reajustes anuais. Para o historiador que não atua no magistério, o piso é definido de acordo com a região e campo de atuação. Os valores são estipulados em convenções e acordos dos sindicatos equivalentes em cada estado. Em São Paulo, por exemplo, o piso salarial é de R$ 2.380.

Entre as universidades públicas mais escolhidas para estudar essa carreira, estão a USP, a UNESP e a UNICAMP. Além das estaduais, as federais mais procuradas são a UnB, a UFSC e UFMG. Se a escolha é pelas particulares, o curso oferecido pela PUC se destaca.

E aí, essa é a sua área? Venha se preparar com o melhor time de professores para as provas das grandes universidades. Não importa o tamanho dos seus sonhos, ser Galileo é a melhor maneira de realizá-los. Seja Galileo!

VEM SER GALILEO!
Deixe seu e-mail abaixo e te mostraremos como ser aprovado na universidade dos sonhos ;D
Fique tranquilo, não mandaremos spam..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here