Ciências Humanas para a FUVEST

0

A segunda fase da Fuvest terá algumas mudanças esse ano! A prova será em apenas dois dias em 2019, e não mais em três, como era até 2018. Nos dias 6 e 7 de janeiro, os vestibulandos irão prestar o exame, que será distribuída da seguinte forma:

DIA 6: português (10 questões) e redação;

DIA 7: 12 questões de duas, três ou quatro disciplinas, de acordo com a carreira escolhida.

Para algumas carreiras, há prova de Habilidades Específicas de caráter eliminatório e classificatório.

A USP está disponibilizando no vestibular Fuvest 8.362 vagas divididas por modalidades de Ampla Concorrência, Escola Pública e Escola Pública PPI (autodeclarados pretos, pardos e indígenas).

Na área de Ciências Humanas, dividimos as seguintes frentes: geografia geral e do Brasil e história geral e do Brasil. Separamos algumas questões para você se preparar com o Galileo para a segunda fase!

HISTÓRIA DO BRASIL

Os conteúdos mais cobrados são Sistema Colonial, República Oligárquica e Era Vargas.

(FUVEST 2015) A cidade do Rio de Janeiro abre o século XX defrontando‐se com perspectivas extremamente promissoras. Aproveitando‐se de seu papel privilegiado na intermediação dos recursos da economia cafeeira e de sua condição de centro político do país, a sociedade carioca via acumularem‐se no seu interior vastos recursos enraizados principalmente no comércio e nas finanças, mas derivando já para as aplicações industriais. A mudança da natureza das atividades econômicas do Rio foi de monta, portanto, a transformá‐lo no maior centro cosmopolita da nação, em íntimo contato com a produção e o comércio europeus e americanos, absorvendo‐os e irradiando‐os para todo o país. Muito cedo, no entanto, ficou evidente o anacronismo da velha estrutura urbana do Rio de Janeiro diante das demandas dos novos tempos.

Nicolau Sevcenko. Literatura como missão. Tensões sociais e criação cultural na Primeira República.

São Paulo: Brasiliense, 1983. Adaptado.

a) Cite dois exemplos que justifiquem o mencionado “anacronismo da velha estrutura urbana do Rio de Janeiro”.

b) Cite duas importantes mudanças socioeconômicas pelas quais a cidade do Rio de Janeiro passou no princípio do século XX.

RESOLUÇÃO

a) O aluno poderia citar como exemplos da ultrapassada estrutura urbana do Rio de Janeiro: o porto antigo e deficiente, as ruas estreitas da zona central, as dificuldades de abastecimento de água e saneamento que potencializavam epidemias e as condições precárias de moradia e transporte que estimulavam o surgimento de cortiços e favelas.

b) No princípio do século XX, a cidade do Rio de Janeiro passou por um processo de modernização provocada pela crescente atividade industrial e pelas reformas do prefeito Pereira Passos que destruiu cortiços, reformou e ampliou a Avenida Central, desmontou o Morro do Castelo, abrindo espaço para a construção de edifícios voltados para o uso da elite. De modo geral, tais mudanças incentivaram a exclusão socioespacial das camadas mais populares.

HISTÓRIA GERAL

Os temas mais recorrentes são as atualidades e a formação do mundo contemporâneo.

(FUVEST 2016)

Com base nessas imagens,

a) identifique as situações históricas específicas às quais elas se referem;

b) descreva dois elementos internos a cada uma que permitam estabelecer uma relação entre elas.

RESOLUÇÃO

a) A primeira imagem é uma fotografia de uma execução ocorrida durante a Guerra do Vietnã. A segunda, um cartaz alusivo ao festival artístico e musical de Woodstock, marco fundamental do movimento hippie, da contracultura e de protestos contra a referida guerra.

b) Na primeira imagem, a guerra se apresenta a partir dos seguintes elementos: os soldados, a arma e a própria cena de execução. Esses elementos se contrapõem à reivindicação pacifista da segunda imagem, simbolizada pela pomba e pelo instrumento musical, e expressa literalmente pela legenda em inglês “3 dias de paz e amor”.

GEOGRAFIA DO BRASIL

Nessa área, as questões que mais caíram eram dos seguintes temas: Geografia Física, Econômica, Regional e Humana.

(FUVEST 2017) A ideia do direito à cidade não surge fundamentalmente de diferentes caprichos e modismos intelectuais. Surge basicamente das ruas, dos bairros, como um grito de socorro e amparo das pessoas oprimidas em tempos de desespero.

David Harvey, Cidades rebeldes, Martins Editora, 2014. Adaptado.

O autor se refere a uma série de movimentos sociais urbanos da atualidade que têm tomado as ruas, em várias cidades no mundo, transformando o espaço público em um palco de lutas sociais, em busca de direitos. Segundo Lúcio Kowarick (Escritos urbanos, Editora 34, 2000), movimentos sociais urbanos são forças coletivas que se organizam e se mobilizam tendo como pauta de reivindicação soluções para os problemas específicos da vida nas cidades.

a) Considerando as informações apresentadas, identifique duas demandas por direitos pelos quais os movimentos sociais urbanos no Brasil têm-se mobilizado no século XXI. Justifique.

b) No Brasil, os movimentos sociais urbanos atuais apresentam diferenças em relação aos do passado, sobretudo os das décadas de 1980 e 1990. Indique duas características dos movimentos sociais urbanos do século XXI que diferem das dos movimentos das décadas de 1980 e 1990.

RESOLUÇÃO

a) As duas principais demandas dos movimentos sociais urbanos do Brasil no século XXI são o transporte público e a moradia. O que justifica essas demandas é que houve um aumento contínuo da população urbana no período, que não foi acompanhado de políticas de urbanização e infraestrutura que melhorassem a oferta desses fatores nas grandes cidades brasileiras, lembrando que esses direitos estão contemplados pelo estatuto da cidade.

b) No século XXI, os movimentos sociais urbanos apresentam como características marcantes: a importância das redes sociais como destacada forma de convocação das manifestações e um forte discurso apartidário tentando demonstrar um descontentamento da sociedade em geral com a classe política tradicional.

Nas décadas de 1980 e 1990, a principal forma de articulação das manifestações era feita por entidades de classe, como os sindicatos e o movimento estudantil. Além disso, as reivindicações daquela época estavam relacionadas à ampliação dos direitos políticos, ainda incertos devido ao recente período autoritário.


GEOGRAFIA GERAL

O tema mais recorrentes na geografia geral é a geopolítica.

(FUVEST 2014)

A Coreia do Sul e a Coreia do Norte têm populações com a mesma composição étnica, mas modelos políticos e econômicos contrastantes.

Exame, abril de 2013. Adaptado.

Com base nas informações acima e em seus conhecimentos,

a)  descreva o processo de divisão política que levou à formação desses dois países situados na península da Coreia, caracterizando seus respectivos regimes políticos;

b)  explique qual é a posição de cada um desses países em relação à questão nuclear atual;

c)  explique a situação atual de cada um desses dois países, no contexto das exportações mundiais. Justifique com exemplos.

RESOLUÇÃO

a) No final da Segunda Guerra Mundial (1939-45), a península coreana sofreu ocupação militar dos EUA e da URSS. O objetivo dessa ação era retirar as tropas japonesas que, desde o início do século XX, controlavam a Coreia. Os soviéticos ocuparam a porção setentrional da península, enquanto os norte-americanos a parte meridional.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, começam as rivalidades entre EUA e URSS, as quais resultam no período denominado como Guerra Fria. As animosidades entre as duas superpotências nortearam a atual divisão política da península coreana: a porção setentrional, influenciada pelos soviéticos, adotou a estrutura sociopolítica socialista e foi denominada República Democrática da Coreia. Já a porção meridional, sob influência estadunidense, adotou o capitalismo e passou a se chamar República da Coreia.

b) A Coreia do Sul faz parte do Tratado de Não Proliferação Atômica (TNP), pelo qual os países signatários desenvolveriam tecnologia nuclear apenas para fins pacíficos e seriam passíveis da fiscalização da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Os únicos membros do TNP que podem manter um arsenal nuclear são EUA, Rússia, China, Inglaterra e França.

A Coreia do Norte fez parte do TNP até 2003, quando deixou o acordo e passou a desenvolver artefatos bélicos nucleares. Na última década, o governo norte-coreano realizou três testes atômicos, sempre gerando grande apreensão internacional em relação a esse poder bélico e seus objetivos.

c) Os dois países apresentam diferenças significativas em relação ao comércio externo. A Coreia do Sul possui uma industrialização sólida, que apresentou forte crescimento a partir da década de 1970, estruturando-se como uma plataforma de exportação. Hoje ela se caracteriza pela produção de tecnologia e de bens de consumo duráveis, produzidos por empresas mundialmente conhecidas, como Samsung, LG e Hyundai. Esses produtos representam grande parcela das exportações, além de possuírem alto valor. Já a Coreia do Norte se caracteriza por seu isolamento geopolítico e econômico, além de um grande atraso tecnológico, tendo como pauta de exportação produtos minerais e agropecuários, de baixo valor agregado, e de equipamentos militares.

Vale ressaltar que outra diferença importante é o destino das exportações. Enquanto a Coreia do Norte apresenta uma forte dependência do mercado chinês, a Coreia do Sul possui maior variedade de mercados, com destaque para os países mais desenvolvidos.


Fique atento ao Blog Galileo, postaremos um e-book COMPLETO com TODAS as nossas dicas para a segunda fase da FUVEST! Se inscreva abaixo para saber do lançamento em primeira mão:

VEM SER GALILEO!
Deixe seu e-mail abaixo e te mostraremos como ser aprovado na universidade dos sonhos ;D
Fique tranquilo, não mandaremos spam..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here