Rapidinha #06 – Gêneros Literários

0

Vamos aprender sobre gêneros literários? Todos os textos existentes podem ser classificados em literários ou não literários. Quando um texto é elaborado com a finalidade de se expressar uma informação, como por exemplo, livros didáticos, manuais, bulas, notícias ou reportagens, estes são ditos textos não literários.
Por outro lado, quando o texto em questão aborda temas que não apresentem necessariamente uma relação com a realidade ou fatos, o chamamos de literários. Sendo assim, pode-se dizer que a qualidade de um texto literário está na capacidade de seu autor de recriar a realidade. Podem ser citados como principais tipos de obras literárias: poemas, peças teatrais, romances, novelas e contos.
Gêneros não literários não textos de caráter não artístico, com construções diferenciadas e uso de recursos que lhes atribuam um caráter singular. De forma simplista, os textos não literários apresentam sempre foco no conteúdo apresentado e linguagem denotativa impessoal. Além disso, são geralmente transcrições da realidade e fazem evasão a qualquer tipo de ambiguidade.

GÊNEROS LITERÁRIOS
Os gêneros literários, por sua vez, são escritos em forma de prosa ou de poemas, podendo ser divididos em três tipos diferentes, os textos épicos, os dramáticos e os líricos.

ÉPICOS
São aqueles que apresentam sua redação baseada em eventos históricos, nem sempre os representando com fidelidade. Ao longo da história, os textos produzidos com caráter épico muitas vezes acabaram por misturar real e mítico, dando origem a lendas e mitos em diversas civilizações.
De maneira geral, os textos de gênero épico narram aventuras, conquistas, viagens e situações semelhantes a estas. São geralmente mais longos que os outros tipos textuais e tendem a apresentar como desfecho uma lição de moral para o leitor. Ao se analisar este gênero do ponto de vista estético, observa-se que apresenta linguagem clássica, narrativas em terceira pessoa, e se manifestam predominantemente na forma de poemas.

O TEXTO DRAMÁTICO
São os textos produzidos para serem representados na forma de espetáculos, não apresentando narradores e utilizando-se de cenas e atos. O teatro, bem como as artes cênicas em sua totalidade, apresenta como grande enfoque os temas sociais existentes, o que torna este gênero textual uma obra que é interpretada pelo íntimo do espectador. Os tipos de gêneros textuais existentes são:
• As tragédias: fatos trágicos que se relacionam a amor, ódio, medo…
• As comédias: gênero com foco em promover o entretenimento através do riso, muitas vezes utilizada para críticas sociais.
• As tragicomédias: como o nome sugere, é formada por eventos cômicos e eventos trágicos simultaneamente.
• As farsas: obras teatrais de caráter caricaturesco, que geralmente tendem a criticar uma sociedade sem criticar seus valores.

O GÊNERO LÍRICO
São textos de caráter fortemente subjetivo, isto é, o leitor deste consegue identificar questões muito íntimas dos personagens como suas emoções por exemplo. Produzidas em primeira pessoa, sendo narradas pelo eu lírico da obra, estas obras se apresentam principalmente na forma de poemas.
Devido ao caráter subjetivo deste tipo de obra, a estética de seus versos acaba sendo uma importante ferramenta para a transmissão das emoções do eu lírico para o leitor do poema. Logo, algumas características devem ser analisadas com atenção, são elas:
Ritmo: semelhante a uma produção musical, o ritmo de um poema é determinado pelo posicionamento das sílabas tônicas de cada verso. Logo, a utilização correta do ritmo de um poema pode conferir ao leitor uma sensação de maior proximidade para com o eu lírico;
Métrica: corresponde ao número de sílabas poéticas existentes em um verso, sendo as sílabas poéticas diferentes das sílabas gramaticais. As sílabas poéticas de um poema são contadas como sendo as sílabas pronunciadas até a sílaba tônica do verbo em questão;
Rima: consiste na semelhança fonética entre as sílabas tônicas de cada verso, sendo assim, a principal determinante da musicalidade de um poema. Em alguns casos, as rimas acabam por ocorrer na parte central de um verso, mas estes casos são muito raros.

NARRATIVAS EM PROSA
Diferentemente das narrativas em versos, uma narrativa em prosa se constitui através do uso de linguagens mais coloquiais, sendo mais próxima de um diálogo. Sua estrutura não se compõe de versos e estrofes, mas sim de parágrafos e frases. Seus quatro principais formatos são:
Novela: As novelas, quanto à complexidade e desenvolvimento, se localizam entre um romance e um conto. Os fatos apresentados ocorrem de forma mais ágil e com menor reflexão sobre eles. Um personagem costuma aparecer em diversos núcleos que se interligam em determinado ponto;
Romance: são narrativas tipicamente longas e de enredos complexos. São compostos por diversos personagens, dispostos em diversos núcleos que em determinado momento se relacionam. São obras de desenvolvimento mais vagaroso e que abordam determinadas situações com alta carga reflexiva;
Conto: é um dos tipos mais antigos de textos. Ocorrem em curtos espaços de tempo, apresentando poucos personagens, e giram em torno de um único acontecimento central;
Crônica: sendo um dos gêneros textuais mais recentes, as crônicas abordam como temática alguma situação cotidiana, na qual possa se realizar algum tipo de reflexão crítica. São textos geralmente curtos escritos em linguagem coloquial. As crônicas não apresentam caracterização própria de personagens

VEM SER GALILEO!
Deixe seu e-mail abaixo e te mostraremos como ser aprovado na universidade dos sonhos ;D
Fique tranquilo, não mandaremos spam..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here